Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Hortifruti Fernandes

Hortifruti Fernandes
Travessa 15 de Novembro - Centro (ao lado da extinta Escola Amélia Almeida / Semáforo)

Star Drinks

Star Drinks

Posto Ipiranga / Chapadinha

Posto Ipiranga / Chapadinha

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Uma Jovem de 17 Anos Mata o Próprio Pai com Oito Facadas

Raimundo Viera Silva foi morto com oito facadas
 
 
Uma tragédia em família aconteceu na noite desta quarta-feira (14), na cidade de Zé Doca, que fica no interior maranhense e está a 302 km de São Luís. Um pai, com histórico de violência, foi assassinado pela própria filha, de 17 anos, que defendia o irmão, de apenas 4, de agressões. Raimundo Vieira Silva, conhecido como “Tatá do Ferro Velho", foi morto com oito facadas dentro da própria casa. A Polícia Civil confirmou que a filha foi a autora dos golpes. Ela foi apresentada na delegacia, acompanhada de conselheiros tutelares, e vai ter acompanhamento de um psicólogo.

Henrique Mesquita, delegado regional de Zé Doca, informou que Raimundo Viera chegou em casa embriagado e tentou espancar o filho de quatro anos. Ainda segundo o delegado, a filha de Raimundo, de 17 anos, se trancou no quarto com o irmão para fugir das agressões. “Ele [Raimundo Viera] já tinha um histórico de violência. Neste dia, ele chegou bêbado e afirmou, segundo a própria filha, que iria matar o filho mais novo. Quando ele conseguiu entrar no quarto, travou uma luta corporal com a garota, que lhe tomou uma faca que ele tinha nas mãos e lhe aplicou oito golpes”, afirmou. Raimundo Morreu com seis facadas no tórax e duas nas costas.

Mesquita informou também que a mãe das crianças, que é esposa de Raimundo, está viajando. “Nós sabemos que ela está viajando, mas não sei informar para onde. Sabemos também que, geralmente, as sessões de violência dele eram motivadas por ciúmes da esposa”.

A acusada, revelou em depoimento a polícia que sofria constantemente com a violência do pai. O terceiro filho de Raimundo, de 15 anos, que também estava na casa na hora do assassinato, confirmou a versão da irmã.

A jovem de 17 anos foi levada para a delegacia, acompanhada de conselheiros tutelares, e, ao constatar que o crime foi motivado por legítima defesa, o delegado a encaminhou para um tratamento psicológico. A criança de 4 anos vai ficar sob proteção do conselho tutelar até a chegada da mãe, assim como a jovem de 17 e o irmão de 15.
 
 
Publicidade
 
 
Postar um comentário

Arquivo do blog