Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

terça-feira, 7 de abril de 2009

MNDH produz estudo sobre impactos do eucalipto

O Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH) Nacional e o Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra (CDDH-Serra) estão trabalhando juntos na pesquisa e documentação de casos envolvendo as indústrias celulose e papel e as comunidades indígenas e quilombolas. A pesquisa dará origem a publicação intitulada: Estudo e relatório de impacto em Direitos Humanos em Grandes Projetos: o caso do eucalipto.
Trata-se de um dos “estudos de caso” que estão servindo como referência para o projeto maior do MNDH que visa elaborar uma metodologia, ainda em construção, de novos instrumentos de monitoramento quanto aos impactos dos grandes projetos sob a ótica dos Direitos Humanos, denominado Estudo e Relatório de Impacto em DH (EIDH/RIDH). Os outros três estudos de caso estão voltados para áreas de monocultivos de eucalipto no Rio Grande do Sul (em parceria com o Movimento de Mulheres Camponesas - MMC), da soja no Baixo Parnaíba/MA (com a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos – SMDH) e da cana-de-açúcar no Triângulo Mineiro/MG (Com a Ação Franciscana de Ecologia e Solidariedade). A Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE) e o Processo de Articulação e Diálogo entre agências ecumênicas europeias e parceiros brasileiros (PAD) figuram como copatrocinadores da iniciativa.
Segundo Gilsa Barcelos, coordenadora do projeto executado pelo CDDH-Serra, o avanço da indústria e do plantio da monocultura de eucalipto provocou uma enorme perda de territórios por parte das populações tradicionais: indígenas (Guarani e Tupiniquim) no município de Aracruz; e de remanescentes de quilombos nos municípios de São Mateus e Conceição da Barra.
Fonte: Pauta Social. Adaptado por Celulose Online.

Eurídice Vidigal participa da posse do CONSEC de Chapadinha

Por: Élida Tayne da equipe LocalNotícias

Na manhã do último sábado, 04, Chapadinha recebeu a visita da Secretária de Estado de Segurança Cidadã, Eurídice Nóbrega Vidigal, juntamente com sua assessoria de imprensa para a solenidade de posse dos Conselheiros dos Núcleos do Conselho de Segurança Cidadã do Município, o CONSEC.
O CONSEC – Conselho de Segurança Cidadã, é um pilar do Programa Nacional de Segurança Federal. É uma forma encontrada pelo governo, do cidadão participar das decisões e soluções para os problemas de segurança pública em cada município. Sendo assim, os conselheiros de Chapadinha, representados no evento pelo estudante de Administração Jhonny Gomes, se comprometem a levar a notícia adiante e discutir o problema de segurança nas comunidades, buscando soluções e exercendo o controle social junto do governo. O que possibilita a prática de ações estratégicas pertencentes à área de segurança. Várias autoridades estavam presentes no local, entre elas, o Delegado Regional Alessandro Gomes, a Secretária de Saúde Dra. Coutinho, o Secretário Chefe de Gabinete Celso Lopes, o Secretário do Meio Ambiente Telmo José, entre outros. A Guarda Municipal, muito bem representada pelo Comandante Andrade também esteve presente na reunião e foi bastante elogiada. A comunidade divide a responsabilidade com as organizações policiais satisfazendo às demandas democráticas de participação com os cidadãos. Em discurso, a Secretária Eurídice Vidigal explicou como surgiu o SUSP (Sistema Único de Segurança Pública), projeto que é Federal e como o Maranhão conseguiu avançar no mesmo com a ajuda do governo de Jackson Lago. Ainda em discurso, Eurídice elogiou o discurso do representante da comunidade, Johnny Gomes, falando que o jovem conseguiu traduzir e resumir tudo o que ela gostaria de dizer na ocasião quando disse que “Acreditar na capacidade do cidadão e delegar a ele o poder de participação é uma iniciativa plausível do governo. E por isso nós, conselheiros, nos comprometemos a trabalhar para uma maior qualidade na Segurança Pública” - explicou ele.

Chapadinha registra maior chuva do país no fim de semana

No fim-de-semana, os maiores volumes de chuva foram registrados nas regiões Nordeste e Norte. Os municípios de Chapadinha e Carolina, no Maranhão, tiveram 110 milímetros.
A chuva em Chapadinha iniciou às 15h00 de sábado e só parou na manhã de domingo. Açudes e rios transbordaram. Muita gente se assustou com a grande quantidade de água que caiu.
Nesta segunda-feira existe previsão de chuva forte para o Sul, Centro-Oeste e boa parte do Sudeste. Também deve chover bastante no Norte e em alguns Estados do Nordeste. Céu nublado e chuva forte, à tarde, no leste de Santa Catarina e do Paraná. Tempo seco no Rio Grande do Sul e no oeste de Santa Catarina.
No restante da região Sul faz sol e chove rapidamente à tarde. A previsão é de pancadas fortes de chuva em praticamente todo o Sudeste a partir da tarde. Temporais também em quase toda região Centro-Oeste. Em Sergipe, Alagoas, leste de Pernambuco e da Paraíba, sol entre nuvens. Nas outras áreas do Nordeste o dia será de muita nebulosidade e chuva, especialmente entre o Maranhão e o Piauí. No norte do país, chuva intensa e trovoadas.
Na terça-feira a umidade ainda vai provocar chuva entre o Norte e o Sudeste do país. Deve chover forte também em alguns Estados do Nordeste.
Até sábado são esperados 110 milímetros de chuva no norte do Espírito Santo e no sul da Bahia. O volume pode chegar aos 90 no centro-oeste de Minas Gerais, Goiás, noroeste de Mato Grosso. Mesmo índice no Piauí, Maranhão e quase toda a região Norte. No sul de Minas, São Paulo e no Rio de Janeiro, o acumulado não passa dos 70 milímetros.
Globo Rural

Arquivo do blog