Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

sábado, 3 de janeiro de 2009

Exclusivo: O encontro de Danúbia com Pe. Neves

No dia em que foi diplomada prefeita de Chapadinha (18 de dezembro), Danúbia Carneiro, após a solenidade, que foi realizada no Fórum da cidade, seguiu em passeata pelas principais ruas do centro, em meio a multidão que a seguia. Danúbia fez alguns "pit stops" para abraçar e agradecer apoio recebido durante sua campanha. Mas, a sua primeira parada foi na Casa dos Padres, onde foi recebida pelo pároco da cidade, Padre Manuel Neves, que a recebeu com um forte abraço e a abençoou com palavras "ao pé do ouvido", o que a fez cair em choro, de tão emocionada que ficou naquele momento marcante. Além de Danúbia, se encontravam na sala de visita da Casa Paroquial, Meire Carneiro (mãe de Danúbia), Antonio Prata (vice-prefeito - na foto ao lado com Danúbia), Dr. Magno Bacelar (ex-prefeito), Sousa Neto (deste blog) e o radialista J. Coutinho (Mirante AM).

Surpresas na transmissão de cargo em Chapadinha

por William Fernandes
Magno transmite cargo e aceita convite para assumir secretaria
A cerimônia de transmissão de cargo aconteceu no final da tarde da última sexta-feira (2), no auditório da prefeitura municipal. O espaço ficou pequeno e dezenas de pessoas ficaram do lado de fora. Muitos se espremiam nas janelas para não perder um só minuto deste evento que não acontecia há muito tempo. Em 2001, quando Magno assumiu pela primeira vez, a cerimônia não foi realizada, já que, ele e Isaías tiveram uma disputa muito acirrada durante a campanha eleitoral e não houve clima para a transição. Desta vez, não houve problema, pois Danúbia foi a candidata indicada por Magno Bacelar.
SURPRESA
Entre os convidados para a composição da mesa estavam a presidente da Câmara Municipal de Chapadinha, Graça Nunes e o empresário Zé Baleco (foto ao lado) presidente municipal do PDT, partido de Levi Pontes, um de seus concorrentes nas eleições municipais. Aliás, Zé Baleco e todos os presentes foram pegos de surpresa quando a prefeita o convidou para que ele seja o novo secretário municipal de Indústria e Comércio.
Zé Baleco disse sentir-se honrado pelo convite, mas que sua resposta só deverá ser dada após consultar a cúpula do seu partido. Danúbia disse que apesar das diferenças políticas ela é amiga e admiradora da competência de Zé Baleco e, com isso, dá uma mostra de que o “seu governo não será de perseguição e sim, de união, para o bem de Chapadinha”.
SECRETÁRIOS
Durante seu pronunciamento, em
que agradeceu a todos os que a ajudaram nesta árdua campanha, Danúbia anunciou os nomes de alguns dos futuros secretários. Ela confirmou a permanência de Antonio do Nilo na pasta de agricultura e o do irmão dele, o vereador França Nilo, para assumir uma secretaria. Foi anunciada também a criação da secretaria de transporte e o nome do suplente de vereador Chico Chagas (foto à direita) para assumi-la.
Para a chefia de gabinete foi escolhido o professor Celso Lopes (foto à esquerda), irmão do candidato a vereador pelo PR, Mourinha. Quércia Pinto e Vanda Nascimento serão assessoras dele.
MAGNO DIZ SIM
Um dos momentos mais aplaudidos foi quando finalmente, o ex-prefeito Magno, após ficar calado ao receber vários convites em público, disse sim ao pedido de Danúbia para fazer parte do governo como um de seus secretários. Ele será o secretário de planejamento, cargo até então exercido pelo secretário de finanças Onézimo Garreto.
“Sei que vai ser uma missão difícil, pois como prefeito eu confiava todas as atribuições aos meus secretários, agora terei que fazer tudo aquilo que eu cobrava de um secretário e procurarei fazer da melhor maneira para não decepcionar”, disse.
LISTA DE SECRETÁRIOS SAI DIA 5
Danúbia
deixou ainda um suspense em relação aos nomes dos outros secretários. Ela disse que fará reuniões para definir os titulares das outras pastas e só irá divulgar os nomes na próxima segunda, dia 5. “Não quero cometer injustiças nem fazer escolhas equivocadas. Quero conversar com Dr. Magno e com outras pessoas para chegarmos a um consenso”, justificou.
Leia mais, no blog da tv mirante - www.tvmirante.blogspot.com

Ministro nega liminar a prefeito eleito de Mata Roma (MA)

Ver Arquivos
O ministro Henrique Alves (foto), presidente em exercício do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou liminar a Lauro Pereira Albuquerque, o Grachal, candidato eleito a prefeito de Mata Roma (MA), pelo PDT. O indeferimento do pedido, de acordo com o ministro, foi por conta de uma questão técnica – o candidato apresentou ao TSE uma Reclamação, uma via não cabível ao caso. “Para que seja viável a utilização da reclamatória, é preciso que a decisão supostamente violada tenha sido proferida na análise de um específico caso concreto”, analisou o ministro.

Henrique Neves salientou constatar “a seriedade dos argumentos” da defesa de Lauro Albuquerque que teve seu registro inicialmente indeferido, pela rejeição de suas contas, sendo a decisão alterada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), que deferiu o registro. O TSE, ao examinar a matéria, indeferiu o registro de Lauro, mas ao julgar outro recurso, determinou a remessa dos autos ao Tribunal Regional para manifestação sobre omissões apontadas nos embargos de declaração naquela instância. Lauro e seu vice foram então diplomados.
No entanto, após a solenidade chegou decisão liminar do Tribunal Regional determinando a diplomação dos segundos colocados. A juíza de primeira instância não convocou Lauro para ser diplomado e afirmou que prevalecia a decisão de diplomação do segundo colocado. No pedido ao TSE, Lauro disse entender que, a partir da decisão do TSE, foi anulado o acórdão do TRE dos embargos de declaração, sendo sua situação alterada de "indeferido com recurso" para "deferido com recurso", devendo, portanto, ser diplomado e empossado até o julgamento final.

Caso concreto
De acordo com o ministro Henrique Alves, para que seja viável a utilização de Reclamação “é preciso que a decisão supostamente violada tenha sido proferida na análise de um específico caso concreto”, o que não é o caso, pois no julgamento do Recurso Especial, o TSE não se pronunciou sobre o deferimento (ou não) do registro de candidatura, “mas apenas determinou a anulação do acórdão dos embargos de declaração para que a Corte Regional analisasse as omissões apontadas nos declaratórios”.
Processo relacionado:
BB/BA

A PAINEIRAS ACHA POUCO...

As pessoas tendem a achar que o céu está próximo e que documentação de terra farta cai dele como uma benção divina ou esconde-se em algum baú pronta para ser lavrada em cartório. Como se já não bastasse a desigualdade social, com a qual se convive diariamente, a sensação da proximidade do céu para uns acarreta outro tipo de desigualdade: a desigualdade espiritual.
Quem está abaixo na escada ou na escala, em nenhum momento, aparentar-se-ia com seus semelhantes da parte de cima da sociedade humana, pois os "desígnios divinos" se exibem, nos topos, nos cumes, nos cúmulos, nos píncaros, nos picos, nas montanhas e nas chapadas e nesses lugares cabem poucos e estes são os "escolhidos". Há toda uma escala hierárquica que deve ser respeitada e os "desígnios divinos" abrem mão de um detalhe ou de outro, menos disso.
Devem ser acachapantes essa sensação de proximidade do céu e essa sensação de isolamento para com os demais indivíduos da espécie humana. A secura, a qual o céu rende honras nos meses seguintes ao inverno, nos Cerrados do Baixo Parnaíba, perde feio para a fineza do homem que, imbuído dos "desígnios divinos", afasta de seu convívio a contradição do outro e a contradição da coletividade.
Ele descarta o outro e a coletividade, que comparecem em degraus mais abaixo, para fora das suas contradições como descartaria um dinheiro da carteira para pagar uma dívida ou um documento falso do cartório de Santa Quitéria (MA) para engabelar a assessoria jurídica do Instituto de Terras do Maranhão. A espiritualidade relativa dos “desígnios divinos” aventada por esse homem de boa vontade, porque foi de boa vontade que ele compareceu sabe lá Deus da onde para tomar de conta dos degraus da escada da prosperidade, comissiona ambição e arrogância.
A ambição e a arrogância desmedidas ditam o que será descartado e onde será descartado para que o futuro seja mais do que perfeito. Elas queimam asfalto porque habitam permanentemente a cidade. Quanto mais desmedidas a ambição e a arrogância forem, menos contradições aflorarão do interior da sociedade. As contradições sociais, econômicas e políticas persistirão abaixo dos “desígnios divinos”, mas o mundo voltará as suas esperanças para o que rola no topo e o que rola do topo para cima dele.
No Baixo Parnaíba maranhense, surpreende o desnivelamento das políticas públicas voltadas para a sociedade como um todo. Os políticos prestam favores à sociedade e as empresas de soja, de eucalipto e de siderurgia os favorecem no período eleitoral e favores você dá e quer algo em troca. É dando que se recebe - da lavra do ex-deputado Roberto Cardoso Alves nos idos da Assembléia Nacional Constituinte.
Nessa prestação de favores, a confiança de que ninguém trairá ninguém deve reinar. Uma das estruturas que acumula o descarte das contradições sociais, econômicas e políticas no Baixo Parnaíba maranhense permanece sendo os cartórios dos municípios de Santa Quitéria, Urbano Santos e Brejo. O plantador de soja de Milagres do Maranhão, Sr Fabio mancomunado com um japonês, ingressou com um documento no Instituto de Terras do Maranhão para morder 3. 700 hectares de chapada. A assessoria jurídica do órgão concordou com o pleito, mas o diretor Miguel negou, suspeitando que a documentação fosse falsa. Essa chapada compreende várias comunidades, entre elas Macacos dos Vitor, Várzea de Baixo e Lagoa Seca que esbravejam para criar um assentamento nessa área. Como num cabo de guerra, o Sr. Fabio pede para que seus empregados impeçam a passagem dos moradores rumo a Milagres ou para apanhar algum pau na Chapada.
A Paineiras, empresa de reflorestamento com eucalipto e subsidiária da Suzano Papel e Celulose, acha pouco o monte de terras que o Estado maranhense entregou de bandeja nesses mais de quinze anos de Baixo Parnaíba, tanto que cai matando em cima de 900 hectares da comunidade quilombola de Santa Tereza, município de Milagres do Maranhão.
_________________________________________
Mayron Régis, jornalista Fórum Carajás - Esse texto faz parte do programa Territórios Livres do Baixo Parnaíba, apoiado pela ICCO e realizado de forma conjunta com a SMDH, CCN e Fórum em Defesa do Baixo Parnaíba.

UFMA disponibiliza 63 locais para a 1ª fase do Vestibular

As provas da primeira etapa do Vestibular UFMA 2009 serão realizadas em São Luís, Imperatriz, Chapadinha, Codó, Pinheiro e Bacabal. Só na capital serão 45 espaços para a realização da prova de 19.331 candidatos. Entre estes locais estão os Centros de Ciências Sociais, Ciências Humanas, Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Exatas e Tecnológicas, além do Colégio Universitário, todos localizados no Campus do Bacanga (São Luís). Em Bacabal e Codó, respectivamente, 588 e 582 candidatos foram distribuídos em 3 colégios. Em Imperatriz, cidade com o segundo maior número de concorrentes, 3.801 candidatos farão as provas em 09 prédios. Serão disponibilizados outros 03 locais para as provas de 245 (em Pinheiro) e 446 (em Chapadinha) inscritos. Neste vestibular, 24.992 candidatos concorrerão às 3.932 vagas oferecidas pela instituição, sendo que 19.225 na categoria Universal, 4.783 às cotas para escolas públicas, 919 às cotas de negros, 7 para índios e 55 para deficientes. O Núcleo de Evento e Concursos da UFMA prevê que o gabarito oficial da primeira fase esteja disponível no mesmo dia da prova, 04 de janeiro. A classificação para a segunda fase deve ser anunciada até o dia 14 de janeiro, quando serão selecionados aproximadamente 15.728 candidatos para prosseguir no vestibular. A lista completa com os 63 locais de prova esta disponível no site da UFMA pelo link: http://www.concursos.ufma.br/geral/listagem_de_setores.pdf
Ascom/Ufma

Jornal da Globo mostra barbárie no MA

Essa imagem acima é degradante. Mostra em que se transformou o Maranhão da “libertação”: manifestantes arrombando com uma furadeira a porta da Prefeitura de Mata Roma onde tomaram “posse” duas “prefeitas”.
O Jornal da Globo exibiu reportagem mostrando para todo país o caos, a desordem, a esculhambação total no Maranhão. Fala da situação política em Mata Roma e Santa Luzia onde aliados do governador Jackson Lago (PDT), sob risco de cassação no TSE, não aceitam as decisões da Justiça Eleitoral e estão partindo para atos de violência e vandalismo contra o patrimônio público.
Em Mata Roma, as imagens mostram partidários da prefeita Carmem Neto (PSB) arrombando a porta da prefeitura aos chutes e usando uma furadeira porque o prefeito cassado Lauro Pereira Albuquerque, o Grachal (PDT), não quis entregar as chaves do prédio.
Em Santa Luzia são exibidas imagens da destruição de prédios públicos e a posse do prefeito Ilzemar Dutra, o Zemar (PPS), garantida após a chegada de reforço policial de 60 homens. A matéria destacou que além do prejuízo com móveis e computadores, existe outra preocupação. Todos os sete mil processos do Fórum da cidade foram incendiados. Em decorrência disso, 26 presos devem ser soltos por falta de provas.
É ouvida a opinião do governador sobre os atos de vandalismo em todo estado. “Eu vejo isso como a manifestação da população que não aceita desrespeitarem seu voto, darem posse a quem perdeu a eleição”, diz ele incentivando a violência.
Já o presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (Amma), Gervásio Protásio Santos Júnior, afirma que “as forças de segurança precisam fazer cumprir as decisões judiciais sob risco de ser colocado em perigo o próprio estado democrático de direito”.

Blog Décio Sá - Imirante.com

Arquivo do blog