INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Star Drinks

Star Drinks

Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

Posto Ipiranga / Chapadinha

Posto Ipiranga / Chapadinha

sábado, 5 de maio de 2012

Semana de Pedagogia da FAP 2012 - +Fotos

Neste último final de semana, a Faculdade do Baixo Parnaíba-FAP, realizou a Semana de Pedagogia 2012. O evento teve sua abertura na noite de quinta-feira (03) e se encerrou no final da manhã deste sábado (05). Segundo a organização, cerca de 400 pessoas participaram dos trabalhos.
Com o tema, “Trabalho Docente: Práticas recorrentes nos dias atuais”, a instituição discutiu e promoveu junto à comunidade acadêmica e docente, conferências, oficinas e exposições sobre as práticas em sala de aula, com foco na Pedagogia Libertadora de Paulo Freire, fiel defensor da educação cidadã, para a construção de um mundo melhor.

Todos que fazem a Faculdades do Baixo Parnaíba - FAP, estão de parabéns pela realização deste grande evento, em especial os professores João Damiani (Diretor Acadêmico) e Nony Braga (Diretora de Ensino).

CONFIRA NOSSA GALERIA DE FOTOS:



CONHEÇA O BLOG DA FAP - CLIQUE AQUI!

*Com informações do Blog Ações e Destaques

Notícias da Paróquia

Paróquia de Chapadinha sediou o Encontrão entre os dias 27 e 29 de abril de 2012


1- Queremos agradecer a todos que ajudaram a Paróquia a realizar o XXI Encontrão das santas Missões Populares. Obrigado a todos. Na avaliação final da assembleia ficou escrito como pontos positivos: local, hospedagem, alimentação, acolhida, animação, organização, missa, celebração nas comunidades, presença da diocese de Brejo, local-limpo e arejado. Como pontos negativos: a dificuldade de chegar a casa dos padres e a ausência de algumas dioceses.

Às comunidades que encheram as igrejas, a quem preparou o Encontrão, ao Jaécio pela logomarca, ao grupo de tocadores e cantores, aos jovens encarregados da limpeza, à equipa de acolhimento, aos grupos que trabalharam na lanchonete e na cozinha, a quem transportou ou hospedou os participantes, a quem ornamentou os locais... parabéns. Muito obrigado! Tudo muito bom. Só foi difícil convencer os participantes do Encontrão que a equipa da cozinha não era gente profissional. Mas dizia-se a todos que sim, que era empresa profissional contratada, porque todos que a integravam, em casa, cozinham que é uma maravilha! Doutores em culinária!

E coisa impressionante: no final, tudo foi arrumado e ficou melhor que antes!

A caminhada correu bem. Muita participação, apesar da hora! E as paradas no percurso estavam bonitas. Valeu! Vemos que Chapadinha quando quer, sabe caprichar! Obrigado às empresas que nos emprestaram os carros de som.


2- Este Encontrão deixou-nos a certeza que não estamos preparados para sediar eventos grandes como este. Falta-nos um ginásio ou um salão grande de que vamos precisar para a Santa Missão. Que fazer? Mas o Encontrão foi a arrancada para uma sincera convicção de que a Santa Missão Popular vem em boa hora. Vamos arrancar para ela. Tudo que se fizer, já este ano, será orientado para essa grande ocasião.


3- As Primeiras Comunhões ficaram assim marcadas: MAIO - 20 – Bairro Santa Luzia (manhã) Areal (tarde); 25- Corrente (noite); 27- Centro (às 10h); JUNHO – 02- Bairro da Cruz (noite); Campo Velho (tarde); 07 – Terras Duras (manhã); 10 – Novo Castelo (manhã) e Nª Sª de Fátima (tarde); 16 - Tigela (noite) e 17 – Santo Antônio (10h); 24 –Boa Vista (8h) e Sagrada Família (tarde); 26 – Bairro Aparecida (noite).

Todos os grupos devem ter uma preparação de oito dias, se possível, com a presença dos pais. Mas deve haver, ao menos, uma reunião com os pais. A hora das confissões será marcada durante os encontros, mesmo para as famílias.


4- Neste domingo (06) o grupo paroquial de acólitos vai fazer uma missão na área da comunidade de Santa Luzia. Vai ser feita comida no local e os mais de 200 jovens irão percorrer o bairro, deixando uma mensagem, visitando casas e, à tarde, farão um pequeno show. De manhã haverá missa e envio para a missão!


5- O terreno da Igreja do Bairro Aparecida, para as dependências da diocese, vai ser limpo com um trator, derrubadas algumas árvores que estão quase secas e vai-se começar a pensar na construção de um grande ginásio com dependências para a realização de cursos. Mas vamos andar devagar! Contaremos com a polícia para a libertação do local, porque há quem venha estragando sempre todos os portões que lá se colocam.


6- Estamos preparando o relatório sobre a Saúde Pública na sequência da Campanha da Fraternidade. Queremos que a análise do que está acontecendo em Chapadinha não fique só entre nós.

E o que aconteceu na Audiência Pública da Suzano não pode ser esquecido. A população, em geral, rejeitou o projeto. Desejamos que o Ministério Público se pronuncie com seriedade e tenha em conta a reação da população. Queremos mais promoção da Agricultura Familiar, porque essa, sim, dá emprego estável e digno. Todos os participantes no Encontrão das missões populares levaram, para suas dioceses, material informativo do que se passou aqui.


7- Estamos tentando adquirir espaços no conjunto das 1.000 casas (Programa do Governo Federal - Minha Casa, Minha Vida), além Areal, para futuras construções da comunidade católica. A todos que se têm preocupado com isso, muito obrigado!


 8- Mês de Maio, mês de Maria. É uma tradição que Chapadinha tem! Muitos grupos sairão pelas casas e pedimos a todos que recebam a imagem e a benção das casas com amor e respeito.

Não se Prende Cachorro Esfomeado com Linguiça!

Bengala de cego vai para onde a puxam. Isso é uma verdade. Mas isso é bengala de cego, não esqueça! Agora, ser humano não pode ser como bengala, porque tem cabeça própria para pensar. Qualquer pessoa pode trocar de chapéu ou de capacete. Mas de cabeça, nunca! Quem anda por cabeça alheia é piolho. E não tem vida sossegada! É perseguido com insistência!
 
 
Isto vem a propósito do esforço que cada um de nós deve fazer para ser livre e poder pensar. Ninguém devia querer abandalhar sua liberdade, nem preferir os interesses dos outros aos seus, se legítimos. Temos que aprender a refletir, não sermos ingênuos, superficiais... Precisamos saber conquistar o espaço da nossa liberdade, investir nos nossos interesses, colocar a cabeça a funcionar. Ter sentido crítico! Para isso, ter uma direção, um sentido de vida, não acreditar em qualquer ideia que nos é exposta. Quem troca a sua liberdade pela oferta de uns reais ou vende seus legítimos interesses a outrém (seja pelo que fôr!) ... é um ser diminuído, apequenado, precisa de se dignificar, de ganhar honra e ser gente. Sim, ser gente e não canalha inverme! Não andar ao sabor do vento, porque pode ser atingido pouco depois por algum forte vendaval.
 
 
Vai começar o tempo da Vai campanha eleitoral. Inclinar-se por este ou aquele candidato, deixar-se amarrar por promessas, optar por um representante seu para governar e satisfazer a seus anseios... não é brincadeira. É uma enorme responsabilidade! Merece estudo. Pede reflexão. Isto para quem tem cabeça e é gente!
 
 
Quem nunca fez nada pelos outros, só pensou em si e em aumentar seu patrimônio... não merece nossa confiança. Quem sempre abandonou o bem comum e preferiu seus interesses... deve ser rejeitado. Não se amarra cachorro com lingüiça. Cachorro gosta de carne. Não vai poupar a lingüiça. Quem gosta de amontoar dinheiro e não consegue ter alegria em ajudar os outros, quem só busca prestígio individual... é indigno de nossa confiança.
 
 
Precisamos botar olho na Câmara e demais cargos públicos e não nos enganarmos na escolha. Há quem faz da mentira um habilidoso processo para conquistar votos e da política um refúgio de incompetentes. Vão pipocar ofertas de todo o jeito. Porquê só agora, este ano, prestes a chegar as eleições!? Favorzinhos não se pagam com voto. Vender seu voto, trocar seu voto por jeitinho individual... é crime. Dá cadeia e perda de direitos. E este ano (fique sabendo!), vai haver fiscalização mais cerrada e secreta! Já tem “ficha suja” de candidato. Vamos evitar a “escolha suja” de eleitor. E não esqueça: não se prende cachorro esfomeado com lingüiça! Entregar os cofres públicos a quem só sabe puxar para si? – Olhe o que vai acontecer!
 
 
 
 

CHAPADINHA: Guerreiro Júnior alerta Sejap para superlotação de presos

 Guerreiro Júnior inspecionou CDP de Chapadinha, ao lado de Cristiano Simas, em 2011
O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Antonio Guerreiro Júnior, pediu providências ao secretário de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária, Sergio Tamer, para resolver a superlotação e falta de estrutura no Centro de Detenção Provisória de Chapadinha (CDP), que mantém o dobro de presos permitido. Vistoria do juiz Cristiano Simas, titular da comarca, constatou que a unidade, com capacidade para 40 vagas, mantém 81 presos provisórios.


A situação foi comunicada ao presidente do TJMA pelo presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), José Brígido Lages, que solicitou o apoio do Tribunal no sentido de impedir o fechamento da unidade.

Guerreiro Júnior cobra medidas urgentes, reforça as reivindicações da AMMA e alerta sobre os constantes rumores de revolta dos internos da CDP.

"Constatei a precariedade da estrutura física do CDP, bem como a ausência de condições mínimas de funcionamento”, frisou o juiz em documento.

Conforme Cristiano Simas, caso o problema não seja resolvido a única alternativa será interditar o centro recambiando os presos para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

BURITI: Prefeito Neném Mourão é Acusado de Agressão Física a uma Mulher

Por: Aliandro Borges - Blog Correio Buritiense

A anapurusense Gerlene Vieira de Sousa, acusa o prefeito de Buriti (município distante 74 km de Chapadinha) de tê-la espancado na Piscina Bar na manhã da última sexta-feira (04). Ela registrou um boletim de ocorrência (B.O. nº 641/2012) contra Francisco Evandro Freitas Costa Mourão (Neném Mourão - foto ao lado).


As imagens (abaixo) não deixam dúvidas de que ela foi covardemente agredida. De acordo com a vítima, que conversou, com exclusividade para o blog Correio Buritiense (ouça abaixo o áudio da conversa), a motivação da violência seria porque ela veio cobrar a regularização do pagamento do plano de saúde de uma filha que supostamente ele seria o pai, fruto de um relacionamento que os dois teriam tido desde o primeiro mandato do prefeito.

A vítima alega ainda que os médicos da cidade tem se recusado a fazer o exame de corpo de delito devido o agressor ser justamente o prefeito da cidade, portanto, patrão deles.


Após a agressão, ela afirma que o prefeito ainda tentou suborná-la para não denunciar a covardia.

De acordo com Gerlene também nunca houve o reconhecimento em cartório da filha, mas o prefeito contribuía mensalmente para filha um valor irrisório de R$ 300 reais mais mercearia para complementar a despesa. Já as prestações do plano de saúde da criança estão atrasadas há 3 meses.


Gerlene é natural do município de Mata Roma, vizinho a Anapurus, e, segundo seu relato para o Correio, teria conhecido o prefeito através de sua ex-sogra que é de Buriti. Na época, ela tinha uma filha que sofria de leucemia e o prefeito, então, prontificou-se a ajudá-la, mas a partir daí eles passaram a ter um caso amoroso. O caso extraconjugal do prefeito, de acordo com Gerlene, durou por dois anos e chegou a ser descoberto pela primeira-dama Ivonice Mourão.


A polícia iniciou a busca ao prefeito, mas de acordo com fontes policiais o prefeito está foragido da cidade.

Clique em cima da imagem abaixo, imprima e leia na íntegra o Termo de Declarante da vítima registrado na Delegacia Municipal de Buriti-MA.






Polarização Sem Autoritarismo

*Por: Almir Moreira – Advogado 
Alexandre Pinheiro postou em seu blog texto onde cuida da situação política na Chapada neste momento. A conclusão, para ele, não foi outra: a polarização entre os grupos tradicionais recrudesceu, não dá prá ninguém. Parece que a avaliação causou frisson, mais no estabelishement.


Francamente, desse tema tratei aqui por várias vezes quando abordei a respeito da chamada terceira via, até uns maus carateres quiseram me indispor com Raimundo Marques, distorcendo minhas palavras, claro. Desde quando um importante grupamento político composto por PDT, PPS, PCdoB e PSDB, e, por último, a iniciativa de Doracy Moreira se ouriçou para caminhar o caminho da terceira via, ou seja, constituir uma alternativa aos grupos tradicionais da política chapadinhense me manifestei publicamente contrário. Nada contra quem quer que seja nada pessoal, apenas na minha ótica não via, como de fato aconteceu e, agora, o próprio Alexandre reconhece, condições objetivas para empreitada como essa. Sempre disse, e o fiz solitariamente, embora sob discordância honesta ou picareta, na Chapada ainda não há condições para uma candidatura alternativa, via própria desapegada de um dos grupos tradicionais. Sofri na carne isso, e o próprio Alexandre também. Por isso não vejo alvoroço no dito por Alexandre no tocante a mensagem de fundo. Quanto às justificativas apresentadas por ele aí são outros quinhentos, nessas respeito a opinião, mas tenho minhas discordância, que aqui não cabe apresentá-las, o que interessa é a polarização.


No mais, ao meu sentir, Alexandre, astuto, inteligente e muito bem informado, mandou vários recados, entre eles: não desprezem a chamada terceira via – tapinha nas costas não resolve nada, foi ela, a terceira via, a responsável pelo resultado da última eleição majoritária, seu posicionamento no pleito moveu votos capaz de influenciá-lo, não subestimem os que pensam com o pensar de que política não é só cargo ou emprego, não confundam aliado com empregado, aliado vai junto quando os interesses são comuns, empregado só vai até a sua tarefa realizada.


No mais ainda, restou claro, os tempos não permitem mais, em que pese a polarização na disputa, a condução da política eleitoral ou administrativa de forma fechada, restrita a um solitário mandatário sem a participação de seu grupo de apoio, e grupo, meus caros, se conquista não se compra.




Jovem Suicida-se em Chapadinha


O jovem Jean da Silva Pereira, de 17 anos, recorreu ao suicídio por volta das 13h30, deste sábado, 5 de maio, no banheiro de sua residência, à Rua Presidente Costa e Silva, Bairro Corrente.

De acordo com familiares, Jean terminou de almoçar e foi para o quintal, em direção ao banheiro. Ao perceber a demora a família foi até o local e deparou-se com a triste cena, do jovem pendurado em uma corda.

Jean amarrou uma corda em um caibro do banheiro, a cerca de 2,20m de altura e subiu em um banco de madeira para recorrer ao suicídio.

Os pais não quiseram gravar entrevista, mas disseram que Jean deixou um bilhete, dizendo que amava a todos.


O delegado George Marques, titular do 1º DP, esteve no local, realizando a perícia e solicitou o bilhete aos familiares, que disseram não saber, no momento, onde se encontrava.

O delegado afirmou aos blogs do William Fernandes e CN1 que o bilhete ajudará nas investigações para elucidar o caso. Foi aberto um Inquérito Policial para investigar as causas do suicídio.

Agende-se!


A nossa agenda de curtição deste sábado, dia 05 de maio, destaca duas boas atrações para a galera curtir. A partir das 16h, acontece a 1ª CerveJoada - Família Trapo, com uma combinação pra lá de bacana: pagode, cerveja gelada e; feijoada grátis! A muvuca será no Sítio Freedom Colors, situado na rua Vereador Frederico - bairro Corrente (no sentido Centro-Retorno, dobrar a esquerda na esquina depois do C.E. Raimundo Araujo, fachada azul, onde estará escrito: Família Trapo). Entada - R$: 7,00.


... Logo depois, o Casarão Fest promove a balada "Cala a Boca e me Beija".  A festa em clima de verão, começa às 22h, e será animada pelo Dj. Gilberto & Equipe Dance Mix, e a participação especial do Forrozão Virtual. Organização: Léo Produções.




Vivo Apresenta Projetos e Inovações da Empresa para Chapadinha e Região

Alan Monteles em conversa com alguns dos blogueiros presentes ao encontro

Os representantes da Vivo Celular no Maranhão, Valdir Nascimento e Alyson Ramos; e o empresário Alan Monteles, da Chapadinha Celular – representante Vivo na região, promoveram uma reunião-almoço com a imprensa da cidade de Chapadinha com objetivo de apresentar as novas inovações e projetos da empresa Vivo para região do Baixo Parnaíba.

Funcionários da loja Chapadinha Celular - Autorizada Vivo em Chapadinha e região

A Vivo Celular – a maior operadora de telefonia móvel do país, se chama agora “Telefônica/Vivo”. A fusão das duas empresas ocorreu este ano, de acordo com Valdir Nascimento, a empresa está investindo em inovações para os clientes como a Vivo Fixo – serviço de telefonia fixa e o Vivo Box - aparelho em forma de caixa que funciona como um roteador (Wi-Fi ou via cabo) para conectar seu PC, laptop ou tablet à internet, em casa ou na empresa. Você pode conectar até quatro dispositivos.

Leal Jr. (TV Difusora/SBT) e Eldy Barros (Rádio Cultura FM)

Também pode plugar seu aparelho fixo convencional ao Vivo Box para fazer ligações. “Além desses serviços, a Vivo também deverá lançar no segundo semestre deste ano a Vivo TV. Essa reunião com a imprensa local e a nossa parceira à Chapadinha Celular foi justamente anunciar esses projetos da Vivo que estão em funcionamento em outras cidades do país”. Valdir Nascimento destacou ainda o investimento na cobertura 3G Plus. “A cidade de Chapadinha, já utiliza essa tecnologia que é próxima ao 4G, uma tecnologia nova para trafego de dados e também de voz”, afirmou o representante da Vivo. 52 cidades no Maranhão são cobertas com 3G.


Alyson Ramos, destacou o desempenho do empresário Alan Monteles. "A Chapadinha Celular, está entre as melhores empresas em venda no estado", afirmou o gerente de contas da Vivo.

 
Alan em conversa com o radialista e blogueiro, jornalista Luis Carlos Jr.
O empresário Alan Monteles, da Chapadinha Celular – representante Vivo na região destacou os investimentos nas torres instaladas na cidade. “Temos 4 torres instaladas nos bairros Terras Duras, Centro, Campo Velho e Areal. Há um projeto para a instalação de uma quinta torre”, afirmou Alan Monteles.



A Chapadinha Celular ganhou uma nova loja que deverá ser implantada em breve. “A nova loja será referência no Maranhão, ou seja, uma loja de capital em nossa cidade. Além dos novos serviços que serão oferecidos brevemente, deveremos instalar uma loja móvel que deverá funcionar em qualquer lugar com objetivo de aproximar o cliente”, disse Alan Monteles.
Texto: Luís Carlos Jr. - Blog CN1
Fotos: Sousa Neto

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Abertura da Semana de Pedagogia 2012 da Faculdade do Baixo Parnaíba-FAP



Por: Sousa Neto
Aconteceu na noite desta quinta-feira, dia 03, a abertura da Semana de Pedagogia 2012 - "Trabalho Docente: Práticas recorrentes nos dias atuais", da Faculdade do Baixo Parnaíba - FAP. Segundo  a diretora de ensino, Profª Raimunda Nonata Fortes Braga (Nony Braga), a instituição este ano presta tributo ao maior educador desse país, entitulando assim, o evento, como VI Semana Paulo Freire, cujo tema é "Dialogando com Paulo Freire". Em suas palavras neste primeiro momento, Profª Noni, lembrou e enfatizou uma das mais importantes frases desse importante (e popular) ícone: "A educação torna um povo fácil de governar, difícil de dominar e impossível de escravizar". Ao finalizar suas palavras, a gestora institucional foi bastante aplaudida!


Além de professores e acadêmicos, estiveram presentes a secretária municipal de Educação, Profª Enir Ferreira Lima, o jornalista Eduardo Braga, o desportista Oséas Filho (Manin), e algumas caravanas de estudantes que residem fora de nosso município.

CPA (Comissão Própria de Avaliação)

Dos Trabalhos
Como citado acima, Profª Nony Braga abriu oficialmente o evento, que tinha como mestre de cerimônia a Profª Aline Marques. Em seguida, foi apresentado a CPA (Comissão Própria de Avaliação) constituída por representantes de alunos, professores, institucional e comunidade. Pra finalizar, a Profª Francinalda Silva ministrou conferência direcionada à realidade educacional atual com enfoque na globalização.


O evento continua durante todo o dia desta sexta-feira (04) e encerra-se no final da manhã deste sábado (05).

 

Alunos de escola da Regional de Chapadinha promovem manifestação devido à falta de professores e outros problemas


No início da tarde desta quinta-feira, 03, alunos do Centro de Ensino Dr. Otávio Vieira Passos (Colégio Bandeirantes) promoveram manifestação em Chapadinha.


Em meio à pauta de reivindicações constavam:

 
- Falta de professores devido à suspensão do seletivo;
 
- Problemas físico-materiais da escola;

- Dificuldades de relacionamento com alguns servidores da instituição;

- Falta de alimentação escolar.

Dentre outros fatores diversos.


CONFIRA VIDEO DO EVENTO:

 

Os alunos reuniram-se em frente à escola e encaminharam-se à Unidade Regional de Educação (URE) onde foram recebidos pelo sr. Gestor, Jânio Ayres, que explicou a situação da suspensão do seletivo para professores, as dificuldades advindas por ocasião do processo de municipalização, que dificultaram a concentração em fatores internos às escolas e, ainda, o funcionamento precário das representações estudantis e dos Colegiados Escolares.
 
 
Aluna e o Gestor Regional são entrevistados por Fábio Barroso (Mirante AM/local)

O Gestor Jânio Ayres conclamou os alunos a melhorarem sua organização estudantil para que as dificuldades de funcionamento das escolas sejam resolvidas de maneira mais sistematizada e menos tensa, bem como cuidar para um funcionamento eficiente dos Colegiados Escolares.
 
 
Também afirmou que devemos tomar o devido cuidado em não transformar uma ação cidadã em um ato político em seu sentido não nobre, sujeito a oportunistas que não estão comprometidos com a melhoria da educação escolar, mas sim, em utilizar estudantes para promover a imagem de alguém.
 
Fora acordado junto aos estudantes uma reunião com a comunidade escolar para a próxima semana a fim de apresentar as dificuldades em solucionar os problemas, tendo em vista dependerem de fatores externos à escola, à URE e, muitas vezes, ao Governo do Estado.
 
 
 

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Encontrão Regional das Santas Missões em Chapadinha


A Paróquia de Chapadinha sediou entre os dias 27 (sexta-feira) e 29 (domingo) o XXI Encontrão Regional Sobre as Santas Missões Populares. O evento religioso foi realizado na Igreja Matriz e contou com a presença do bispo de Bacabal, D. Armando. Não foi possivel a presença do nosso bispo diocesano, dom Valdeci, por motivo que ficou em São Paulo, no Simpósio Nacional da Família. Paróquias de nossa Diocese e de todas as Dioceses de nosso Estado tinham representantes, regionais das comunidades do interior, Pastorais e Secretaria Paroquial.


Na noite de sexta-feira (27) foi feita a abertura, pelo Pároco, Pe. Manuel Neves e pelo Pe. Figueira (pároco de Santa Inês-MA), que está sendo o assessor e responsável pela Formação para as Santas Missões Populares no Maranhão. Feita a Oração a cargo de equipe formada pelo jovem Gerre, de Chapadinha, prosseguiram os trrabalhos.

 

Na noite do sábado (28) aconteceram as celebrações na Matriz e nas comunidades dos Bairros: Aparecida, da Cruz, Campo Velho, Corrente e Terras Duras - Logo após as celebrações, em que houve partilha de experiências, foi realizado um convívio.
 
 



No domingo (29) por volta das 5h30, foi realizada uma grande caminhada com a Eucaristia, com saída e chegada na Igreja Matriz, onde foi servido um café da manhã comunitário. Os trabalhos prosseguiram durante toda a manhã de domingo até o meio-dia, quando foi servido um Almoço Comunitário, no Centro CBNT, a todos os participantes.

As Santas Missões serão de um remeximento para toda a paróquia de Chapadinha, cidade e interior. (...)
 
 
Resumido. Continue lendo (e +fotos) no blog da Paróquia de Chapadinha
 

CHAPADINHA: Policias Civil e Militar Realizam Ação Conjunta de Combate ao Tráfico de Drogas

Imagem meramente ilustrativa

Uma ação conjunta entre as polícias Civil e Militar foi realizada no último final de semana com objetivo de combater o tráfico de entorpecentes na cidade de Chapadinha. Na última sexta-feira (27), policiais do Serviço de Inteligência da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, apreenderam o adolescente F.C.L.L, de 17 anos. Com ele, os policiais encontraram mais de 50 pedras de crak e uma quantia de R$ 50,00 (cinquenta reais).


No sábado (28), uma denúncia anônima, levaram os Investigadores da 3ª Delegacia Regional de Polícia e do Serviço de Inteligência há residência de Raimundo Nonato Marques do Nascimento no bairro Terras Dura. Na casa, a PM apreendeu cinco pés de maconha plantados no quintal. Raimundo Nonato foi preso e encaminhado para delegacia juntamente com os pés de maconha.

Durante uma ronda policial no sábado (28), a guarnição da VTR-043 foi informada que num bar localizado no bairro Caterpillar, estaria ocorrendo comercialização de drogas. Ao chegarem no bar, os policiais realizaram uma revista e encontram com o menor W.O.S, cinco papelotes de maconha. O menor infrator, disse aos policiais que o proprietário do bar tem conhecimento da venda de entorpecentes. O dono do bar e o menor foram encaminhados para delegacia.
 
 
A participação de menores no tráfico de drogas em Chapadinha chamou a atenção.
 
 
De acordo com o delegado regional de Polícia Civil, Alessandro Gomes e o comandante da 4ª Companhia Independente, Major Edvaldo Mesquita, novas operações serão realizadas em Chapadinha e região para coibir o tráfico de drogas.


Resumido. Continue lendo no blog CN1

Alunos do Bandeirante farão protesto na frente da escola, nesta quinta


Alunos do Centro de Ensino Dr. Otávio Vieira Passos, o Bandeirante, da Rede Estadual, estão se organizando para realizarem nesta quinta-feira (03), por volta de 1h da tarde, uma manifestação em frente à escola, por melhores condições nas salas de aula e na própria escola.


A situação da escola é precária. Bebedouros e ventiladores com problemas, não há lanche na escola e, o principal, faltam muitos professores. Sabemos que mesmo com nossa mobilização, haverá poucas melhorias, mas já é uma luta”, disse a aluna do 2º Ano “A”, Vanessa Oliveira, uma das coordenadoras do movimento.
 
De acordo com Vanessa (foto), faltam professores de filosofia, história, geografia, sociologia, artes. “Só temos professores de português, matemática, física e química. Assim fica difícil”, reclama a estudante.
 
Os alunos devem ficar na frente da escola até às 14h, em seguida irão para a Unidade Regional de Educação (URE), tentar falar com o diretor, Jânio Ayres, ou com algum representante. “Sei que é difícil falar com o Jânio, pois ele viaja muito, mas pelo menos haverá alguém lá para nos ouvir e levar nossas reivindicações”, concluiu Vanessa.
 
Nossa reportagem (do Blog do William) vai tentar ouvir a direção da escola e o diretor da URE para esclarecerem sobre a situação.
 
 

Gerente da CAEMA Esclarece Boatos Sobre Suposta Contaminação de Água

Na manhã desta quarta-feira, 02 de maio, o gerente Regional da CAEMA, Roberval Soares Lima (foto), gentilmente me cedeu uma entrevista para esclarecer boatos de que a água da Barragem de Itamacaoca estaria contaminada por gordura humana.


O Sr. Roberval afirma ser nula a contaminação da água da barragem de Itamacaoca por gordura humana por várias razões, entre elas: segundo ele não há gordura no processo de decomposição dos corpos ou necrochorume orgânico, que é composto por 60% de água, 30% de sais minerais e 10% de matéria orgânica e o risco que tem em áreas de cemitério é por contaminação de materiais pesados e por micro-organismos patológicos ou seja bactéria e vírus. Só que esses micro-organismos não percorrem essa distância de 1.970 metros pelo solo, que é aproxidamadamente a distância entre o cemitério e a Itamacaoca.

Temos responsabilidade social, responsabilidade com o Ministério da Saúde e com a comunidade como um todo.


Todas as normas e regras de qualidade da água exigidas pelo Ministério da Saúde são seguidas inclusive a cada 6 meses há coleta de água para analisar a qualidade da mesma. A análise da água é feita em São Luís.

Essa questão da contaminação da água por gordura humana é mera fofoca, uma informação imprópria, inverídica, no mínimo esdruxula.

Clique aqui e ouça o áudio da entrevista.

A Armadilha da Audiência Pública da Suzano para o Baixo Parnaíba Maranhense

Imagem ilustrativa

*Por: Mayron Régis - Fórum Carajás

Qualquer ação da Suzano Papel e Celulose se reveste de profissionalismo. Portanto, ninguém se surpreendeu quando um de seus funcionários se dirigiu á frente dos presentes no auditório Pequeno Principe, município de Chapadinha, durante a audiência pública da sua fábrica de Pellets, e, em poucos segundos, respondeu a família Domingues, do povoado Formiga, município de Anapurus, Baixo Parnaiba maranhense, que a empresa ao derrubar o arame do seu terreno de 148 hectares fora apenas profissional e que não havia nada nesse ato que explicitasse uma rixa pessoal como se a empresa tivesse marcado a comunidade havia tempos atrás por alguma desavença e a justiça, ao conceder a reintegração de posse, desse a tão esperada vingança para a empresa.


“Agir com emoção é para os fracos”, parece dizer a Suzano Papel e Celulose. Ela subtraiu qualquer emoção da sua convivência com as comunidades agroextrativistas do Baixo Parnaiba e com essa subtração a empresa dera a entender que o projeto de produção de celulose no leste maranhense saíra derrotado em suas previsões mais otimistas de implantação pelo que restava da década de 80 nos municípios de Urbano Santos e Santa Quitéria.

Assim a década de 80 ficou para trás, bem como a década de 90, e alguém a escrutaria com olhos saudosos de um passado ou, quem sabe, olhos de quem acredita na possibilidade de refazer a década, principalmente, em termos de promessas para si e para os demais membros da comunidade. A Suzano Papel e Celulose se confia na falta de tudo em termos materiais e sociais que assola o Maranhão e sabe que o que não pode faltar nessa situação são as vagas promessas de riquezas. Quem enriquecerá com os plantios de eucalipto pelo Baixo Parnaiba todo que alimentarão a indústria de pellets da Suzano? A riqueza é uma questão de oportunidade e não de princípios e de obediência a legislação ambiental.


Durante toda a explanação a Suzano Papel e Celulose transmitia uma dose altíssima de profissionalismo, até porque com relação ao Maranhão a empresa não podia ser amadora. As assessorias da própria empresa e da STCP respondiam a todas as perguntas, mas quando eles esbarravam em alguma pergunta mais cortante como as que a família Domingues delineava para o presidente da Suzano esse tão estudado profissionalismo virava papo de assessoria jurídica “não é nada pessoal” ou virava papo de assessoria ambiental “nós reconhecemos o pólo coceira como comunidade tradicional e dialogamos diretamente com os presidentes de associação” ou virava discurso de uma tecla só de executivo “estamos dialogando com as comunidades”. Afinal, quem é a Suzano para reconhecer alguma coisa como se a decisão final partisse dela? Como no Maranhão, as elites brincam de governar e brincam de assistir as comunidades tradicionais o reconhecimento de uma comunidade tradicional que deveria conter um diálogo severo dessa comunidade com o ente Estado agora depende da iniciativa privada que justamente pretende despejá-la.


A audiência do dia 25 de abril em Chapadinha comprovou o profissionalismo da Suzano. A área da fábrica integra uma fazenda de oito mil hectares anteriormente usada para plantar soja. Essa questão apaziguaria qualquer resistência ou dor na consciência. Desmatou-se tudo mesmo e a empresa destinará a área para outra finalidade. Assim sendo, a SEMA não teria como negar o licenciamento da fábrica. Os danos dos plantios da soja no Baixo Parnaiba serão relegados ao passado. Ver-se-á daqui pra frente os danos da indústria de reflorestamento com eucalipto.


As audiências públicas se tornaram armadilhas para a sociedade civil de todo o Brasil. As avaliações dos técnicos sobre os empreendimentos não correspondem em nenhum momento as criticas direcionadas pela sociedade civil. Talvez imitando a Suzano que se cansou de dizer “que a audiência era sobre a fábrica e não sobre os plantios” os técnicos responderão que as avaliações se aterão ao empreendimento. Entretanto, o empreendimento não está solto no tempo e no espaço. É claro que um toca no outro ainda mais sabendo que originalmente o município de Chapadinha não compunha o quadro dos municípios de onde a Suzano retiraria a sua matéria-prima. A empresa insistiu no ponto que a fábrica será construída em área alterada pelos plantios de soja. Esse fato em algum momento permite que a empresa se abstenha de recuperar as áreas de reserva legal e de apps desmatadas ilegalmente? Esse fato permite também que a empresa ao comprar a propriedade desentenda-se de que os impactos ocasionados pelos plantios de soja são de sua responsabilidade agora?

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Pesquisa Mostra Vulnerabilidade dos Solos do Baixo Parnaíba

Imagem meramente ilustrativa

São Luís-MA (Agência Prodetec)

Um estudo a cargo de pesquisadores a Universidade Estadual do Maranhão mapeou a região do Baixo Parnaíba maranhense para verificar a vulnerabilidade natural de seus solos ante a erosão. Conforme Willinielsen Jackieline Santos Lago, Elienê Pontes de Araújo e Mércia Gabriely Linhares Teles, todos do Núcleo Geoambiental da UEMA, quase metade da área pesquisada apresenta grau de vulnerabilidade entre "alta" e "muito alta".


O trabalho, feito a partir do levantamento de uma série de dados e variáveis sobre o meio físico e o meio ambiente, é de grande relevância para a tomada de decisões por parte de órgãos governamentais ou privados, em relação a processos relativos ao uso do solo e planejamento geoeconômico.


A área analisada abrangeu as microrregiões dos Lençóis, Baixo Parnaíba Maranhense e Chapadinha, totalizando cerca de 15 mil quilômetros quadrados das bacias dos rios Parnaíba, Preguiças, Preto, Magu e seus tributários. A área representa 4,4 % do território do Estado e possui características naturais diversificadas, ocorrendo ecossistemas de cerrado, capoeiras, dunas e presença de manguezais na zona costeira.


Distribuição espacial

Segundo o mapa elaborado, resultado da integração e ponderação de dados de geologia, geomorfologia, uso e cobertura vegetal e tipos de solos, 43,2% da área apresenta alta vulnerabilidade natural e 1,3%, "muito alta", o que equivale a aproximadamente 6,5 mil quilômetros quadrados. Na categoria "média" foram enquadrados cerca de 7 mil quilômetros (48% da área total do estudo) enquanto 6,6% ficaram na faixa de "baixa" (6,3%) e "muito baixa" (0,3%).


De acordo com os pesquisadores, as áreas de vulnerabilidade baixa estão localizadas sobre vegetação de cerrado, caatinga, cerradão, mangue, carnaúba e restinga arbórea, apresentado solo do tipo latossolo. Por sua vez, as classificadas como de média abrangem principalmente "a formação barreiras e depósito de argilas adensadas com areias, nas unidades geomorfológicas de dunas móveis e nos relevos dissecado ondulado e forte ondulado com vegetação de campo cerrado, capoeira e babaçu e solos do tipo plintossolo, podzólico vermelho-amarelo e planossolos".


Os solos de alta vulnerabilidade estão concentradas nos depósitos eólicos litorâneos, com vegetação de dunas fixas, restinga arbustiva e herbácea e solo do tipo luvissolo enquanto os de vulnerabilidade muito alta correspondem às "formações Poti, Longá e superficiais, aos depósitos aluvionares, coluvionares, flúvio-marinhos, marinhos litorâneos, de mangues, cordões litorâneos e eólicos continentais", esclarece o estudo.

Tabela - Quantificação da classe de Vulnerabilidade Natural à Erosão.
Vulnerabilidade natural à erosão
Classe
Área (Km2)
% na Área
Muito Alta
188,2
1,29
Alta
6.311,5
43,25
Média
7.002,7
47,98
Baixa
920,2
6,31
Muito Baixa
47,6
0,33
Água
122,9
0,84
TOTAL
14.593,1
100,00


Elaboração dos autores.

Para saber mais acesse os anais do XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal, Brasil, 25-30 abril 2009, INPE.


MATA ROMA: Reunião Extraordinária do SINPSEMA



Em reunião extraordinária convocada pelo SINPSEMA - Sindicato dos Servidores Públicos de Mata Roma, realizada no último dia 21 de abril, no Centro de Ensino Oliveira Roma, com a presença do presidente e vice-presidente do sindicato “Profº Hiulo R. Carvalho e Profº. Rubens Neto”, juntamente com os secretários e com presença do advogado da entidade Dr. Marinel Dutra, em especial com a presença dos professores e supervisores do município, e com o presidente do sindicato de Anapurus “ Profº Claudino Jenai Monteles”.


Em pauta

Piso Nacional; licença prêmio e contribuição sindical obrigatória.


Piso nacional de RS 1.451,00 não está sendo cumprido até o presente momento pela atual administração. No entanto, a prefeita Carmem Neto propôs um acordo com sindicato, no qual afirma que se acordado com os funcionários será pago o retroativo referente aos meses 01 e 02 de acordo com o piso atual, até o dia 30 de Abril em folha suplementar e ficando o de Março para depois, sendo que os funcionários teriam de abdicar do retroativo do ano de 2011. A maioria concordaram!


(retroativo JAN/FEV. foi pago neste primeiro de maio de 2012)


"O governo municipal diz que o que é dos professores será dos professores” Afirma Rubens Neto.

Nós nunca tivemos em governo algum acesso a folha de pagamentos, infelizmente! O governo chega e se fecha, e o sindicato indicando membros! Ainda não houve essa realidade, nós lutamos diariamente para que isso aconteça. Não sabemos quantos servidores efetivos o município tem, não sabemos quantos contratos e isso nos impede de contestar”, afirma Hiulo R. carvalho.

O Profº. Erasmo Garreto define o conselho como órgão onde se deve fazer acordo quando importante e brigar quando necessário.
O Profº Francisco ("Chico Buda" - foto ao lado), parabeniza os presidentes do sindicato e fala aos professores que procurem conhecer a lei e que aprendam a confiar nela.


A profª. Maria da Paixão indaga o advogado: Por que a previdência social não consta na declaração de rendimento anual? Resposta: mais uma vez fui pego de surpresa, profª. irei estudar o caso e ficarei devendo mais essa.


Os professores presentes solicitaram o contracheque do mês de Janeiro, que ainda não receberam. O Dr. Marinel, afirmou que já estava sendo providenciado.

Arquivo do blog