Chapadinha Gás

Chapadinha Gás

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

sábado, 26 de janeiro de 2013

Secretário de Educação de Chapadinha Fala da Situação das Escolas do Município

 
 
Preocupante! Esse foi o termo utilizado pelo secretário municipal de Educação, Francejane Magalhães, em entrevista concedida na tarde desta sexta-feira (25), ao programa Balanço Geral - da Rádio Cultura FM, ao falar da situação das escolas no município de Chapadinha, tanto na zona rural quanto na sede da cidade.
 
 
 

Um relatório detalhado, dos problemas encontrados nos prédios, está sendo finalizado pela Secretaria Municipal de Obras, onde as deficiências e falhas vão ser apresentadas ao departamento jurídico informando também, o que deve ser feito para que as crianças não sejam prejudicadas no processo de aprendizagem, por falta de condições mínimas de ensino.

Pode-se adiantar alguns problemas encontrados pela equipe da Secretaria de Obras, nas últimas duas semanas. Em sete povoados visitados, só nesta semana (dia 23), os problemas identificados vão desde a falta de água, falta de ventiladores dentro das salas de aulas, banheiros danificados, carteiras quebradas e até pedaços de madeiras sendo utilizados como assentos! Além de prédios com estruturas apresentando rachaduras, salas que servem ao mesmo tempo, como biblioteca, cantina e depósito para produtos diversos.

Além dos problemas estruturais na zona rural, a gestão anterior iniciou reformas nas escolas na sede da cidade e não apresentou, até o presente momento, nenhum documento do plano de trabalho e nenhum responsável pela obra se apresentou para prestar esclarecimentos, quanto aos serviços que devem ser feitos.

De acordo com o secretário Francejane Magalhães, o governo anterior deixou na conta convênio da secretaria de educação uma quantia de R$ 187.000,00 destinada para as reformas das escolas, mas o secretário adiantou que sem nenhum documento oficial, a secretaria não vai fazer nenhuma retirada. “O dinheiro vai ficar lá, até que alguém apresente o plano de trabalho, especificando que tipo de obra deve ser feita em cada escola, pois se mexermos nesse dinheiro, seremos corresponsáveis de algo realizado sem nenhum critério ou transparência” afirmou Francejane.

Ainda de acordo com o secretário, a falta de informação, por parte da gestão anterior, tem sido o grande entrave para o desenvolvimento das atividades da pasta nesse início de governo.

É da responsabilidade do município a educação infantil e ensino fundamental. Hoje o município, com base nos dados de 2012, conta com 11.439 alunos na cidade e 5.891 na zona rural. No total são 17.330 alunos que precisam ter a garantia de um ano letivo sem prejuízos. A preocupação do governo Ducilene Belezinha é com a qualidade do ensino dessas crianças. São milhares de famílias que não podem ser penalizadas.

De acordo com a declaração mundial sobre educação para todos (1990), a educação básica é mais do que uma finalidade em si mesma. Ela é a base para a aprendizagem e o desenvolvimento humano permanentes. Mas para que isso ocorra em sua plenitude, o educando precisa de condições favoráveis ao seu desenvolvimento. Sem um espaço apropriado para estudar, a criança tem dificuldades em assimilar lições e até se desestimula em ir para a escola. A preocupação do governo Ducilene Belezinha, é organizar as escolas para evitar a evasão escolar.

Mesmo diante de tantos problemas, o secretário adiantou que a previsão para o início das aulas é para o dia 18 de fevereiro e reforçou que continua o período de matrícula e rematrícula nas escolas.
 
Escola Moanoel José de Santana ( Chapadinha )
 
 
 
 
 
 
 
 
Povoado São José ( 16 quilômetros de Chapadinha )
U.I. Rosa Vieira Passos Maciel
Problemas: não tem abastecimento de água
 
 
 
 
 

Povoado Centro da Água Branca ( 22 quilômetros de Chapadinha)
U. E. Antonio de Aquino Osorio
Problemas: portão quebrado, janelas quebradas, falta bomba no poço.
 
 
 
 
 
 
Povoado Riacho Feio ( 30 quilômetros de Chapadinha)
U. I. Estado do Maranhão
Problemas: tocos utilizados como carteiras, banheiros danificados, não tem água, janelas sem ferrolhos presas por carteiras.
 
 
 
 
 

 Povoado Bom Jesus ( 30 quilômetros de Chapadinha)
U.I. Primeiro de Maio
Problemas: estrutura de adobo, banheiro inapropriado, não tem janelas, faltam lâmpadas e carteiras.
 
 
 
 
 
 
 
 
Povoado Poço de Pedra ( 38 quilômetros de Chapadinha)
U. E. João Vireira Passos
Problemas: banheiros quebrados, há dois anos fechada e sem carteiras ( o material foi retirado de lá para outra escola, por falta de alunos ).
 
 
 
 
 

Povoado Capinal ( 25 quilômetros de Chapadinha)
U.E. Ciriaco Farias de Mesquita
Problemas: livros pendurados, paredes de adobo e não tem banheiro na escola.
 
 
 
 
 
 
 

 Povoado Prata ( 20 quilômetros de Chapadinha )
U.I. Raimundo Mendes Cardoso
Problemas: cantina e biblioteca juntas, problema na fiação elétrica, portão de entrada quebrado e não tem água.
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog