Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Chapadinhenses Celebram Dia de Finados

Cemitério São Judas Tadeu - "Sozinho"

O movimento dos cemitérios começou cedo neste Dia de Finados. Os chapadinhenses já visitam túmulos de parentes e amigos.  Os sete cemitérios da cidade abriram os portões  por volta das 5h e deve receber milhares de visitantes no decorrer do dia.

Cemitério Nossa Senhora das Dores - Central
Por volta das 6h, estivemos visitando os cemitérios localizados no centro. O mais movimentado era o Cemitério São Judas Tadeu - o "Sozinho", localizado na avenida Ataliba Vieira de Almeida, bairro Campo Velho. Às 7h, foi realizada missa na Capela de São Pedro, que fica por trás do cemitério.

Cemitério Nossa Senhora das Dores - Central
Os cemitérios Nossa Senhora das Dores (Central), que fica localizado na rua Sebastião Barbosa (por trás do banco Bradesco) e no Nossa Senhora Aparecida, situado no bairro de mesmo nome, o público era tímido nesta manhã. Houve missa, às 7h, na Capela de Nossa Senhora Aparecida.

Cemitério Nossa Senhora Aparecida
Há ainda os cemitérios dos bairros Boa Vista, Novo Castelo, Caterpila e Areal.

HISTÓRIA DO DIA DE FINADOS
O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca. 
É celebrar essa vida eterna que não vai terminar nunca. Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre.

Desde o século 1º, os cristãos rezam pelos falecidos; costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século 4º, já encontramos a Memória dos Mortos na celebração da missa. Desde o século 5º, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava. Desde o século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVIII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia por ano aos mortos. Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos". O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. O Dia de Todos os Mortos celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.

Mons. Arnaldo Beltrami – vigário episcopal de comunicação
Fonte: http://www.arquidiocese-sp.org.br

Nenhum comentário:

Arquivo do blog