Chapadinha Gás

Chapadinha Gás

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

sábado, 19 de março de 2011

Agricultores maranhenses estão produzindo hortaliças com tecnologia


A nova tecnologia utilizada pelos agricultores familiares em Pequi da Rampa, comunidade quilombola localizada no município de Vargem Grande (distante 73 km de Chapadinha), é o cultivo irrigado de hortaliças com proteção de telas. O plantio faz parte do Projeto Cultivo Protegido de Hortaliças - Telados, implantado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (Sedagro). 

A estrutura física do Telado foi montada com um sistema moderno de irrigação e os agricultores da comunidade estão desenvolvendo a atividade da produção de hortaliças com as culturas do repolho, pimentão, alface americana e crespa.

Agrônomos do Departamento de Promoção e Diversificação das Economias Rurais da Sedagro destacam uma série de vantagens da produção irrigada de hortaliças com a proteção das telas.

As principais vantagens do cultivo protegido de hortaliças com a utilização de telas são a redução na perda da produção, maior produtividade útil, menor agressividade para o meio ambiente, menos gastos com inseticidas, nutrientes e energia e a diminuição do estresse das plantas, além de ser excelente para o adensamento e rotação de culturas”, afirmou  o chefe do Departamento, Antonio José Ramos da Silva.

Os Telados que estão sendo implantados pela Sedagro são áreas cultiváveis com tamanho padrão de 40 x 50 metros, com utilização de uma tela de proteção nas laterais e na cobertura. A altura da tela chega a 2,7 metros nas laterais e 3,5 metros no centro.

O sistema de irrigação utilizado é um sistema misto (microaspersão e gotejamento) composto por bomba, tubos e micro aspersores. Cada telado possui 20 canteiros de 13m² cada. Os agricultores recebem sementes híbridas, de alta qualidade e alta produtividade, além de insumos como cal corretivo de solo, adubos e fertilizantes próprios para uso em áreas irrigadas.

Trabalho e renda
De acordo com a secretária de estado do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Conceição Andrade, a Sedagro está implementando 29 Telados em 16 municípios, com geração de trabalho e renda para 260 famílias de agricultores, com investimento total de R$ 910 mil oriundos do Fundo de Combate à Pobreza (Fumacop) do Governo do Estado. O custo unitário de cada Telado é de R$ 31,4 mil.

Segundo a engenheira agrônoma Marilene Bandeira, a Sedagro implantou 29 Telados nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, Ribamar, Itapecuru-Mirim, Vargem Grande, Brejo, Central, Cururupu, Bacabal, Pedreiras, Alcântara, Pedro do Rosário, Amarante, Matões do Norte e Arari.

Na ilha de São Luís, estão sendo instalados 11 Telados: Paço do Lumiar (Iguaíba, Mercês e Pindoba), Raposa (Alto do Farol, Cumbique e Vila Boa Esperança), São José de Ribamar (pólos agrícolas Bom Jardim I e II e Panaquatira) e São Luís (pólos agrícolas Cinturão Verde e Cassaco).

No ano passado, engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas dos escritórios regionais da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e prefeituras municipais receberam treinamento realizado pela Sedagro no cultivo protegido de hortaliças.

Os agricultores familiares que estão produzindo nos Telados aprenderam novas tecnologias para a padronização dos produtos e estão sendo treinados em produção de hortaliças em ambientes protegidos e em boas práticas de produção.

Um curso específico para capacitação dos agricultores familiares em produção em Telados será realizado pela Sedagro em São Luís de 22 a 25 de março, no auditório da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) no bairro do João Paulo. O curso vai ser ministrado pelo técnico em Agropecuária e consultor internacional especialista no assunto, Francisco Aliomar Albuquerque, que também é produtor de hortaliças na serra de Ibiapaba, no Ceará.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog