Star Clinic

Star Clinic

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

sábado, 13 de dezembro de 2008

Moradores de Brejo ameaçam bloquear MA

Moradores de Brejo, a 78 quilômetros de Chapadinha, reclamam dos prejuízos causados pelas constantes quedas de energia no município. Além de exigir providências contra as suspensões do fornecimento, eles cobram da Cemar ressarcimento de danos causados em aparelhos eletro-eletrônicos por causa das oscilações de corrente elétrica. Os moradores ameaçam bloquear, amanhã, a MA-230, que dá acesso ao município, em protesto contra a situação.
As interrupções do fornecimento de energia em Brejo vêm ocorrendo há cerca de dois meses. A população do município acusa a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) de não fazer a manutenção periódica da rede, de modo a repor cabos e outros componentes desgastados pela ação do tempo. “Já fizemos vários apelos à Cemar, mas até o momento não fomos atendidos. A companhia se comprometeu a enviar uma equipe técnica para verificar o problema, que nunca apareceu”, contou o pecuarista Sidney Riedel, morador do povoado São João, que esteve em São Luís esta semana para denunciar o que chama de descaso da empresa.
Queda
Ele contou que as quedas de energia acontecem quase diariamente e que a mais recente aconteceu na última quarta-feira (10). Segundo Riedel, muitas vezes o fornecimento é interrompido à noite e só é restabelecido na manhã seguinte. Como se não bastasse o incômodo de ficar horas sem energia, a população tem acumulado prejuízos materiais, pois são comuns as oscilações de corrente, que acabam danificando eletrodomésticos e outros aparelhos eletro-eletrônicos. “Muitos moradores já tiveram televisões, geladeiras, aparelhos de som e outros bens eletrônicos queimados e hoje cobram ressarcimento dos prejuízos que tiveram”, assinalou o morador.
Sobrecarga
Em conversas informais com técnicos, os moradores foram informados que, além do desgaste dos componentes da rede, a outra causa das quedas de fornecimento é a sobrecarga gerada pelo aumento do número de ligações elétricas no município. “A cidade está crescendo, novas moradias são construídas, empresas são inauguradas, sem contar as gambiarras. Isso tudo contribui para que o problema se agrave”, observou Riedel. O pecuarista afirmou ainda que o posto da Cemar existente em Brejo não tem capacidade para absorver toda a demanda, pois tem que atender outros municípios da região.No protesto que ameaçam fazer amanhã, os moradores, além de bloquearem a rodovia, exibirão faixas e cartazes com mensagens de apelo à Cemar. A manifestação deverá reunir todos os segmentos da comunidade, desde lavradores a empresários que alegam estar acumulando prejuízos por causa das quedas de fornecimento de energia.
Cemar
A Cemar confirmou, por meio de sua Assessoria de Imprensa, a ocorrência das quedas de fornecimento em Brejo, mas responsabilizou a Companhia Energética do Piauí (Cepisa) , que lhe vende a energia distribuída ao município. A Cemar informou que já cobrou da empresa piauiense a normalização da situação. Para resolver o problema, adiantou a companhia maranhense, está sendo construída uma linha de transmissão de energia entre Coelho Neto e o povoado Palestina, em Chapadinha, cujo prazo de conclusão é maio de 2009. Tão logo seja finalizada a obra, será construída uma subestação na localidade.
O Estado

Nenhum comentário:

Arquivo do blog