Chapadinha Gás

Chapadinha Gás

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Agricultores do Tabuleiro de São Bernardo diversificam produção

Os agricultores familiares do Tabuleiro de São Bernardo, perímetro irrigado localizado no município de Magalhães de Almeida (distante 156 km de Chapadinha) estão diversificando a produção. Além do cultivo de melancia, banana, maracujá, coco, milho e arroz está sendo implantado um projeto de piscicultura, com a instalação de 20 tanques-rede, uma espécie de gaiola, onde foram colocados 25 mil alevinos.

Instalados pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), em parceria com o Departamento Nacional de Obras contra as Secas (DNOCS), os tanques-rede são compostos por redes de náilon e arames galvanizados que ficam submersos na água, graças às bombonas (galões de plásticos) e canos de PVC, que dão sustentação à estrutura.

Eles foram instalados no reservatório de água do perímetro irrigado e a previsão é de que sejam produzidas 20 toneladas de peixe no próximo ano. Os 25 mil alevinos são de tilápias, espécie de boa adaptação ao clima tropical e com taxa de crescimento alta, além de ser bem aceita para consumo, embora no Maranhão o maior consumo seja do peixe tambaqui. No caso da tilápia, pode ser obtido um filé que atinge até 38% do peso do peixe.

Este é um grande projeto na área de aquicultura implantado pelo Governo do Estado e com ele estamos diversificando a produção dos agricultores familiares para que eles possam aumentar sua renda. A previsão é de que no próximo ano sejam implantados mais 30 tanques-rede no perímetro”, explicou o secretário da Sagrima, Afonso Ribeiro, que visitou o projeto, no dia 10 de dezembro, quando aconteceu o Festival da Melancia, que comemorou a colheita de 40 toneladas da fruta.

A área de plantio do projeto é de aproximadamente 100 ha só de melancia, cultivados pelas 78 famílias do perímetro irrigado. E, segundo o presidente da Associação de Irrigantes do Tabuleiro de São Bernardo, José Vando da Silva, o Festival da Melancia foi muito importante para proporcionar aos produtores rurais a possibilidade de uma melhor comercialização da produção. “Estamos comemorando a nossa colheita que teve um recorde maravilhoso, graças à persistência de todos e pela assistência técnica realizada através da Sagrima”, disse.

PAC 2

A previsão é de que no próximo ano sejam investidos R$ 180 milhões no Tabuleiro de São Bernardo, recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), em uma área de 5.200 hectares que poderão ser irrigáveis com várias culturas. Com o investimento o projeto será ampliado com a construção de canais de irrigação, melhoria de estradas vicinais para escoamento da produção e aquisição de diversos equipamentos, tais como bombas, canos, aspersores e válvulas.  

O engenheiro agrônomo do DNOCS, Antônio Soares de Oliveira, disse que com esta ampliação, a previsão é de que sejam cultivadas outras culturas, como mamão, acerola e goiaba. “A articulação do secretário Afonso Ribeiro foi fundamental para que o DNOCS atuasse de forma mais intensiva no Maranhão”, elogiou Soares.

Desde que assumiu a Sagrima, Afonso Ribeiro está articulando a criação de uma coordenação estadual do DNOCS no Maranhão, único estado onde o órgão atua que não possui uma coordenação. “Recentemente estive em Brasília com o presidente do Senado Federal, José Sarney, e ele me informou que solicitará ao presidente Lula uma medida provisória para a criação da coordenadoria estadual no Maranhão,” afirmou Afonso Ribeiro. 
 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog