Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

domingo, 15 de julho de 2012

A Cultura Sem Eira, Nem Beira…

Por: *Paulo Coêlho

"A maneira como os dirigentes de Chapadinha cuidam da Cultura é de causar indignação a qualquer cidadão de bom senso, tal indignação se deve à falta de investimento em realidades culturais, nomeadamente no apoio aos artistas locais e instituições de promoção e divulgação cultural do nosso município, confesso que a falta de investimentos se dá pela falta de interesse ou de conhecimento daqueles que dirigem a cultura em nosso município, a falta de investimentos em organismos e instituições públicas (museus, casas de cultura, patrimônio imóvel, obras de arte, etc.). A falta de uma Secretaria de Cultura é o grande motivo para tal, eu pensava que existia uma secretaria de cultura. Quer dizer, há, mas não há. Ou seja, nada acontece.


Leia também: "Alternância no Poder"


Num município onde os agentes culturais, não estatais, vivem à míngua sem apoios financeiros, pois sabemos que o dinheiro público é investido para trazer bandas de fora a preço de ouro e com regras de duvidosa transparência, em que ninguém sabe a quantas anda. O melhor mesmo era fechar o tal Secretaria. Falta uma dinamização regular e funcionamento coerente, com impacto na vida da populações, o dinheiro público precisa se investido para o bem da população, nessa perspectiva falta o mais importante – uma verdadeira e coerente política de e para a cultura.


A não valorização dos artistas da terra; gente do cinema, da música, do teatro, da literatura e das artes plásticas e os artistas da sociedade em geral, não são reconhecidos.


Uma cidade como Chapadinha não tem um museu (portanto, não tem identidade) uma praça de esportes, enfim, um local onde o artista possa praticar sua arte.


Portanto, espera-se que o próximo prefeito (a) de Chapadinha olhe diferente para a Cultura de nosso município, ouvindo quem realmente tenha interesse em desenvolver o grande potencial cultural de nosso município, pois sabemos que na Zona Rural de Chapadinha existem artistas anônimos, que precisam tão somente de apoio para aflorar, assim como muitos artistas anônimos da Cidade".

*Cidadão Chapadinhense, Pedagogo, Professor Universitário e Especialista em Docência do Ensino Superior - Email: paulocoelhoma@yahoo.com.br

....................................................................
 
NOTA DO AUTOR DESTE BLOG:
 
Poucos sabem, mas (graças a DEUS) tenho os dotes de poeta e escritor. Inclusive, já publiquei um livro de poesias (intitulado "A Cor da Noite") no ano de 1998. Tenho dois projetos "engavetados", justamente por falta de incentivo à CULTURA em nosso município, pra esse tipo de trabalho. Por diversas vezes procurei a Secretaria Municipal de Cultura (isso com intervalos de gestores da pasta), mas, infelizmente, sem sucesso. Como minha condição financeira não é suficiente para que eu realize esse sonho com recursos próprios, terei que adiar essa realização. Sinceramente, já até pensei em procurar apoio cultural em outros municípios circunvizinhos. Lamento, que, assim como eu (e o artigo acima cita) que tenhamos vários talentos "anônimos" com projetos "engavetados" em razão de não haver INCENTIVO a projetos genuinamente chapadinhenses.



Clique na imagem para ampliá-la

Essa imagem mostra meus dois projetos (um livro de poesia e outro de conto). O de poesia, um amigo (gentilmente) encadernou pra mim no ano de 2005, pois os originais já estavam bastante desteriorados. O de conto, não cheguei a concluir, por desanimo, em relação ao que aqui foi relatado (falta de incentivo).
 
 
Só pra citar alguns talentos conhecidos:
 
- MÚSICA: ABC do Forró (Negão da Bolota & Cia), Arão Pinheiro, Marcos (ex Tempo Um), Valdecy Nascimento (ex Banda Acordes), Gardênia Lima (ex Banda Acordes), Carliane Alves (ex Alto Astral), Sr. Bezo & Cia (ex Banda Evolução), Grupo Musical Som Brasil, Makário & Banda, Tony Cajazeira, Grupo Ministério Sobre as Águas (e vários outros gospel) - é do conhecimento de todos que também há pessoas/grupos que trabalham com diversificados estilos musicais, como: rock, reggae, samba, pagode, MPB, MPM, etc.;
 
- ARTES: Riba Artes, Êxodo Pintor (nessa área temos um número muito grande de artistas anônimos);
 
- TEATRO/MÍDIA: Raimundo Filho, Dagoberto; na internet (especificamente na rede social Facebook) três amigos (Nattan, Roberto Jr. e Rômulo Miranda) criaram uma página de sátira Comédia Avulsa na Chapada; tem o CPF 22, no mesmo estilo; ... e jovens que integram algumas religiões (dentre outros);
 
... Isso, sem falar, nos talentos e dirigentes que trabalham na área de Esportes, como: Miguel Neto (Escolinha Despertar Talentos), Manin (Associação Real Brasil), Henrique Lôbo (Basquete/Escola "O Pequeno Príncipe").
 
Acho que está mais do que na hora, de nossos dirigentes do poder público olharem com mais carinho pra essa "galera", com incentivos culturais, pois pelo que notamos, daqui uns tempos poderemos ficar sem a maioria, pois alguns já até mudaram de domicílio por falta de reconhecimento local.
 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog