Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Chapadinha Gás - Liquigás

Chapadinha Gás - Liquigás

Armazem Paraíba

Armazem Paraíba

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Homem ameaça se atirar de cima de uma torre no centro de Chapadinha

Foto: William Fernandes - Blog TvMirante


Foto: William Fernandes - Blog TvMirante
Carlinhos Sousa, o "Kaká", no momento em que desceu da torre e entrou no carro do vice prefeito, Antonio Prata.
Texto e Fotos: Sousa Neto - Um homem, aparentemente desesperado, ameaçou se jogar de cima de uma torre de telefone celular, no Centro de Chapadinha, na manhã desta quarta-feira (23). Ele é Carlinhos Sousa, atende pelo apelido de "Kaká", 20 anos, e diz ser natural do estado do Pará. A cena atraiu milhares de curiosos que se aglomeraram nas ruas circundantes. A maior concentração se fazia na rua do Comércio, onde fica o portão de entrada para a torre de propriedade da operadora Tim.

Vizinhos à torre, informaram que quando abriram suas portas, o homem já se encontrava no topo. A polícia foi imediatamente acionada.

Pastor Pedro Vilella conversa com o homem através de carro de som.

O Pastor Pedro Vilella, da Primeira Igreja Batista de Chapadinha, deu início as negociações com o "suicida" através do carro de som de propriedade de Caique Sousa. Toda a imprensa local estava presente.

O vice prefeito, Antonio Prata, chega ao local com a quantia reivindicada pelo homem.

A prefeita Danúbia Carneiro, que se encontrava na capital São Luís, ligou para o Pastor Pedro e ofereceu ajuda, em dinheiro, para o homem, que, segundo ele próprio disse, atendia pelo apelido de "Kaká".

Mousaniel (Chapanet) subiu na torre para conversar de perto com o "suicida"

O vice prefeito Antonio Prata, chegou ao local com a quantia reivindicada por "Kaká". O empresário Mousaniel (Chapanet), a pedido do Pastor Pedro Vilella, subiu na torre para conversar com o homem. Com a chegada do vice prefeito, ele começou a descer.

Momentos de total tensão: "Kaká" ficava em pé em um anel no topo da torre, ameaçando se jogar.

Segundo "Kaká", o que lhe levou a cometer este desvio de conduta, foi o desprezo de familiares e, que estaria 'perambolando' pelas praças da cidade. Disse ainda, que é do estado do Pará, e que o dinheiro seria para ír ao encontro de outros familiares naquele estado.

Por volta das 10h30 ele desceu e foi levado no carro do vice prefeito, junto com o Pastor Pedro para local ignorado.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog