Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Hortifruti Fernandes

Hortifruti Fernandes
Travessa 15 de Novembro - Centro (ao lado da extinta Escola Amélia Almeida / Semáforo)

Star Drinks

Star Drinks

Posto Ipiranga / Chapadinha

Posto Ipiranga / Chapadinha

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Conexão Chapadinha/Curitiba: Cantora Chapadinhense de Jazz e Blues, Lucille Berce, se Despede ao Som de Duke Ellington



As músicas que marcaram a carreira do famoso jazzista Duke Ellington embalam a apresentação de despedida da cantora maranhense Lucille Berce. De malas prontas para Curitiba, onde dará seguimento à carreira, a artista se apresentará uma última vez nos palcos da capital maranhense, nesta quinta-feira (4), com o show Lucille Berce canta Duke Ellington.


Para o show, são esperadas versões em grande estilo de faixas como Solitude, Mean a thing (If it aint’t got that swing), Perdido, Satin Doll, Sophisticated Lady, entre tantas outras.


Lucille Berce será acompanhada por músicos conceituados, como o trombonista mineiro Norton Ferreira, o saxofonista Danilo Santos, o pianista Walberth Santos, além de Sérgio Mariano no contrabaixo acústico e Fleming Bastos na bateria.


A apresentação ocorrerá às 21h, no Nativa Grill (antigo Seu Guma), na Rua dos Periquitos, no Renascença, com direção musical do violonista Celson Mendes e produção da Satchmo Produções. Os ingressos custam R$ 25; a mesa custa R$ 100. Para reservas, no telefone 98164-0488.


História

A cantora começou a roubar a cena pelo Estado logo no início da carreira, como vocalista da banda de rock cristão Emunah, em Chapadinha.

Em seguida, foi em São Luís que Lucille Berce recebeu destaque pela força da sua voz e sua versatilidade musical, ganhando espaço, também, como co-fundadora e vocalista da Riviera Blues.


Inspirada por nomes como Etta James, Ella Fitzgerald, Stevie Ray Vaughan, BB King, Louis Armstron, Chet Baker e Billie Holiday, a cantora investiu na carreira solo, o que rendeu bons frutos: shows fora do país (no Paraguai, convidada pelo guitarrista paranaense Décio Caetano), gravação do primeiro disco e, ao que tudo indica, uma nova fase na carreira, que será iniciada em Curitiba.


Publicidade



Postar um comentário

Arquivo do blog