Dra. Maryane Veras

Dra. Maryane Veras

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

INTERNET DE QUALIDADE É COM A...

Hortifruti Fernandes

Hortifruti Fernandes
Travessa 15 de Novembro - Centro (ao lado da extinta Escola Amélia Almeida / Semáforo)

Star Drinks

Star Drinks

Posto Ipiranga / Chapadinha

Posto Ipiranga / Chapadinha

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Detran Alerta Sobre Obrigatoriedade de Autorização para Conduzir ‘Cinquentinhas’



A partir de terça-feira (1º), passa a ser exigida, em todo o país, habilitação para quem conduzir motocicletas de 50 cilindradas, popularmente conhecidas como ‘cinquentinhas’. O condutor deverá ter Carteira Nacional de Habilitação na categoria A (motos) ou Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).

A obrigatoriedade foi determinada desde 2004, pela Resolução nº 168 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Em dezembro do ano passado, outra Resolução, de nº 572/2015, estabeleceu o prazo de 29 de fevereiro deste ano para que os condutores das ‘cinquentinhas’ se ajustassem às novas exigências.

Para obter a ACC, o candidato deve cumprir um processo semelhante ao exigido para retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que possui uma carga-horária menor. O processo começa com a abertura do cadastro no Sistema de Registro Nacional de Carteiras de Habilitação (Renach).

O condutor ainda terá que passar por avaliação psicológica, exames de aptidão física e mental, e fazer um curso teórico de 20 horas/aula, distribuídas entre as disciplinas de legislação, direção defensiva, primeiros socorros, convívio sócio ambiental no trânsito e noções de funcionamento do veículo.

Após a conclusão das aulas, o candidato será submetido a exame teórico com 15 questões de múltipla escolha e, se aprovado, seguirá para o curso prático de 10 horas/aula, que tem o mesmo conteúdo da categoria A (motos), feito em circuito fechado. A última etapa do processo é a prova prática, também igual ao exame para quem quer se habilitar na categoria A.

A exigência da ACC tem como principal motivação a crescente incidência de acidentes de trânsito, em todo o país, envolvendo veículos de duas rodas. Em 2015, segundo o último boletim estatístico do Seguro DPVAT, 74% das indenizações por morte e invalidez foram pagas às vítimas de acidente com moto.

Antonio Nunes - Diretor-geral do Detran-MA

É importante aplicar medidas que possam melhorar a formação do condutor de veículo, em particular o motociclista e condutores de ciclomotores. Independentemente da potência da moto, o motociclista sempre está mais vulnerável aos acidentes de trânsito”, analisa o diretor-geral do Detran-MA, Antonio Nunes.

Quem for flagrado conduzindo moto de 50 cilindradas sem autorização responderá por dirigir sem possuir habilitação, que é considerada uma infração de natureza gravíssima, gerando multa, sete pontos ao prontuário do condutor e apreensão do veículo.


Publicidade



Postar um comentário

Arquivo do blog