Chapadinha Gás

Chapadinha Gás

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Em Apenas 10 Dias de Governo Ducilene Belezinha, os Avanços na Saúde são Notáveis

 
Em apenas dez dias de governo Ducilene Belezinha as mudanças já são visíveis na área da saúde. Desde que assumiu a pasta, o secretário Charles Bacellar, não mede esforços para oferecer à população chapadinhense um atendimento de qualidade no Hospital Antônio Pontes de Aguiar ( HAPA ).
 
 
secretário Charles Bacellar
 
A mudança começou de fora para dentro com a limpeza da área externa no hospital. De onde foi retirado todo tido de lixo, até porcos estavam soltos na área do hospital.
 
 
O trabalho continua. O telhado do hospital foi todo reformado, o aparelho de raio –x foi consertado, a lavanderia , que pouca vezes foi usada, passa por uma reforma. Mais leitos foram criados, hoje o HAPA conta com 77 leitos entre pediatria, obstetrícia, observação e internação. A vigilância sanitária e a epidemiológica passaram por uma reetruturação.
 
 
 
Na área da neonatologia e obstetrícia foi realizado o trabalho de adequação. Já foi feito o trabalho de levantamento da planta do hospital para reforma e ampliação para criação de mais 50 leitos.


 
Uma das grandes reclamações dos pacientes da unidade, era quanto a falta de medicamentos , que em muitas situações, a família do paciente tinha que comprar os remédios para conseguir atendimento no HAPA. Faltava medicação básica para um simples curativo, mas agora a situação é outra, a farmácia do HAPA conta uma variedade de medicamentos, distribuída nas prateleiras de maneira organizada para atender a população.
 

 
O dilema da medicação acabou, e não foi só isso, quem andava pelos corredores da unidade e dentro dos quartos, também enfrentava o problema da escuridão. A falta de iluminação começava logo na entrada do hospital. Até a porta principal de acesso estava quebrada presa somente por um pedaço de esparadrapo. Hoje, corredores e quartos estão iluminados de maneira correta.
 
 
Para tornar o tratamento dentro da unidade mais humanizado, duas assistentes sociais foram contratadas para atender aos pacientes e familiares.
 
 
 
A dificuldade de realizar a remoção de um paciente para São Luís começava pelo transporte. Sem ambulâncias, muitos pacientes tiveram seus quadros clínicos agravados por causa da demora da transferência. Agora com ambulância funcionando 24 horas por dia, a transferência depende da disponibilidade dos hospitais de São Luís. Enquanto isso, o paciente fica no sistema de regulação, que trata da estabilização do quadro clínico dele até ser levado para a capital.
 
 
 
Depois da ameaça de fechamento do setor de coleta de sangue, o secretário Chales Barcellar, conseguiu o compromisso da direção do HEMOMAR ( Hemocentro do Maranhão ) para que fosse criado no HAPA um Hemonúcleo.
 
A alimentação dentro da unidade é outra conquista. Com um nutricionista preparando o cardápio, o refeitório é sempre bem frequentado. Segundo o nutricionista Francisco de Assis Oliveira Silva, por dia, são servidas quase 700 refeições, entre café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia. Mais cinco profissionais ajudam no restaurante.
 
A unidade agora, conta com um controle no número de atendimentos. Segundo a direção até o dia dez foram realizados 2.349 atendimentos, sendo 2.267 atendimentos ambulatoriais, 23 na pediatria, 10 cirurgias e 49 partos.
 
Para garantir a segurança dos servidores e pacientes já foi solicitado o serviço de guarda municipal que periodicamente realiza a ronda na unidade.
 
A resposta para a cobrança da população que tanto sofreu com a falta de um atendimento digno, humanizado e de qualidade está sendo dada em forma de trabalho. E nos próximos dias vem mais novidade na saúde, e quem ganha com isso povo chapadinhense!
 
 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog