Chapadinha Gás

Chapadinha Gás

Gráfica Editora Escolar

Gráfica Editora Escolar

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

MA - "Programa Mais Cirurgias" Deve Aumentar em 30% Procedimentos no HTO

No Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO), 
a previsão de acréscimo na oferta de atendimento à população 
(Foto: Léo Oliveira)

Chapadinha/MA - Quinta-Feira, 30.Janeiro.2020

O recém-lançado programa 'Mais Cirurgias' prevê a realização de 70 mil cirurgias eletivas no Estado, em 2020. No Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO), a previsão é que haja um acréscimo de 30% na oferta de atendimento à população.

Referência no atendimento de média e alta complexidade, o HTO atende a pacientes da Grande Ilha e também do interior do Estado. Mais de 350 procedimentos cirúrgicos são realizados por mês.

Por meio do Mais Cirurgias, temos capacidade para ampliar ainda mais a oferta de procedimentos, pois dispomos de estrutura e recursos humanos”, destacou o cirurgião Damião Guedes Castro, especialista em traumatologia e ortopedia.

Publicidade
O hospital dispõe de equipamentos de alta tecnologia capazes de realizar procedimentos como alongamento ósseo, implante de próteses articulares, tratamento de doenças musculoesqueléticas; além de uma ala especializada para o atendimento de idosos e crianças.

Para o paciente Gabriel Rodrigues, o programa traz mais possibilidades para quem precisa do atendimento especializado na rede pública. “Mais pessoas poderão ser acompanhadas e bem tratadas, assim como eu”, acrescentou o trabalhador autônomo. 

A operadora de caixa Mayra Jéssica faz acompanhamento no hospital há dois anos e também elogiou a iniciativa do Governo. “Todo mundo merece ter acesso ao atendimento de qualidade que temos aqui. É uma iniciativa bem-vinda”, disse a paciente.

Executado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em 12 hospitais, de São Luís e interior do Maranhão, o Mais Cirurgias busca aumentar o número de cirurgias eletivas e reduzir o tempo de espera dos maranhenses por esse tipo de procedimento nos hospitais da rede estadual.



Publicidade


Nenhum comentário:

Arquivo do blog